RSS

23 de jul de 2011

Harry Potter, o fim

Chorei, emocionei, pulei e gritei (confesso).

No caminho tentava lembrar os detalhes de toda a história, ah como isso me marcou tenho certeza que marcou a todos nós, nós pottermaníacos.
Lemos todos os livros, alguns até mais de uma vez, decoramos frases e cenas, criticamos, esperamos ansiosamente os filmes, rezamos para J.K Rowling escrever mais livros, choramos as mortes de personagens, torcíamos por um final feliz, pelo amor de Rony e Hermione e Harry e Gina, pela vitória de grifinória no quadribol, pela captura de horcruxes, praticamente nos infiltramos em Hogwards, em um novo mundo, de novas descobertas junto com Harry, tomamos partida na estação de King's Cross, fizemos compras no beco diagonal, retiramos ouro no Gringotes, degustamos dos perigosos feijões de todos os sabores, passamos pela seleção de casas, viajamos em um carro voador, libertamos um hipógrifo, lutamos contra dragões, odiamos Dolores Umbridges, lamentamos com todo o ódio a morte de Dumbledore, e lutamos contra Voldermort, ah quantas vezes fizemos isso.


Por isso sei que não é o fim de Harry Potter, não por causa de boatos de que nossa amada J.K Rowling pretende escrever mais livros, mas pelo fato dessa série de livros, ou saga, tenha mobilizado tanto o mundo sendo assim um marco na literatura e no cinema juvenil, o primeiro de muitos parecidos mas nunca nenhum chegou aos pés de nossos queridos bruxinhos.
Crepúsculo, Percy Jackson e tantas outras séries literais foram comparadas a ele, fizeram muito sucesso a ponto de serem julgadas melhores por muitos, mas fazer o que , gosto é gosto e isso não se discute.

Mas agora me respondam, algum parque temático na Disney foi criado para crepúsculo, creio que não.


No dia da estreia do último filme nos cinemas pessoas saiam das salas chorando desesperadamente, fantasiadas com os mais diversos tipos de cosplay, brigando para saber quem pertencia a que casa (eu sou de grifinória!) e tentando lembrar de fatos que tinham se esquecido dos filmes anteriores.
Nada como reservar um pedaço do seu dia para se dedicar a uma velha paixão que nos acompanha a mais de 7 anos, encontrar apaixonados como você e curtir o momento da última emoção de sentar na sala de cinema e esperar uma nova surpresa vinda do mundo da magia.



E mesmo que não venha mais livros, não venham mais filmes, e mais nenhuma novidade, continuaremos amando a mesma série, vendo os mesmos filmes, lendo os mesmos livros e nos emocionando de qualquer jeito, nos sentindo de volta ao nosso mundo: Hogwards.

Bjs,
Mila

3 comentários:

Rod disse...

uuhhhlll
frist comement forever!!!
uh, isso q é dedicação, postado por mila as 00:27,O.O ou so vicio mesmu...
é hp é mtu bm mermu,mais pessoalmente prefiro percy jackson (foda q os filmes são um lixxo perto dos livros), eu sei q vou me arrepender d contar isso mais, quase chorei qndo mataram Dumbledore,
bjos e t+
att:rodrigo

Anônimo disse...

Tbm amoo Harry Potter!!Chorei muito todas as 3 vezes que assisti e todas as vezes que leio os livros tbm choro e não tenho vergonha de admitir que as vezes sacudo minha caneta dizendo "Wingardium Leviosa"!!Uma vez HP,sempre HP.
bjo da sua amiga pottermaniaca

Deeh disse...

Dessa vez vou escrever sem delongas, já que ao menos a Mila sabe o quanto HP é importante para mim. Mais que uma leitora me considero uma amiga de Harry, uma vivente do mundo de Hogwards. Acompanhei nosso bruxinho na descoberta do novo mundo e fiquei igualmente apaixonada pela magia. Também enfrentei os momentos difíceis, as brigas com amigos, os problemas com os Dursley, e principalmente a guerra contra as Trevas. No desespero da guerra, na tristeza dos bruxos e 'trouxas', eu descobria pequenos lapsos de felicidade, o despertar de amores, e percebia que por mais doloroso que seja SEMPRE vale a pena lutar contra o mal. Apesar de tudo isso eu sei que esse mundo é real. Talvez não haja bruxos, talvez não haja aquele tipo de magia, mas existem o sentimentos, existem lados opostos: o bem e o mal. E existe a verdadeira a magia, aquela que vive dentro do ser humano, esperando para ser reconhecida, esperando que alguém abra nossos olhos. Nossa humanidade. Vacilando entre o bem e o mal, no desespero e na esperança, no amor e no ódio, vemos que J.K escreveu mais que uma série, e sim uma parte de nossas vidas... Sempre estarei contigo, harry, porque eu sei que o tão falado "ponto final" não prevalecerá enquanto você viver no coração dos leitores s2

Postar um comentário

 
Copyright Blog da Mila 2009. Powered by Blogger.Designed by Ezwpthemes .
Converted To Blogger Template by Anshul .