RSS

28 de abr de 2011

Novela: 4º capítulo

Um mês se passou, e Gwen ainda no hospital se preparava para ir para casa, tinha recebido alta de sua médica pela manhã, ao passar um clipe de sua banda favorita na tv Gwen em uma espécie de flashback lembra das dificuldades do último mês. Tinha praticamente aprendido a falar, a comer, a ir no banheiro, tomar banho, andar, e todas as outras atividades costumeiras da nossa vida. Mas o pior, não conseguia esquecer do que havia acontecido naquela noite em que encontrou Max deitado na porta de sua casa.



Uma semana passou e Gwen que trazia vários problemas da cirurgia, como uma perna que de tempos em tempos iria doer, por causa do impacto da queda após levar a facada e um problema no estômago que fora atingido pela facada. Apesar dos protestos da garota Denise decidiu que já era hora de Gwen voltar as aulas, mas Gwen não estava totalmente desanimada, não via a hora de rever seus amigos e Brad...

Segunda pela manhã Gwen acorda e sai de casa com um caderno e um estojo na mão, a diretora havia liberado ela de levar livros por um tempo já que não podia carregar peso.

Chegando na escola ainda na entrada ela avista Lili que a se aproximar fica fazendo perguntas como: - Doeu muito, - Tinha enfermeiros gatos no hospital, - Por que você ficou tanto tempo lá... Lili terminou a enchente de perguntas com um abraço e um "Senti sua falta, quem mais vai encher meu saco aqui na escola".


Ah como é bom está de volta!

Chegou na sala e antes de dizer mais nada Guilherme a abraçou com tanta força que sua cicatriz doeu.

- Gwen, senti saudades!!!

Então a professora chega:

- Assentem-se todos


Ao ver que toda a confusão era por causa da volta de Gwen a séria professora esquece da aula e começa a fazer perguntas a Gwen e logo após faz um longo discurso sobre a violência no comércio do século 21 e finaliza dizendo:

- Sentimos sua falta Gwennever, que apartir de agora só coisas boas aconteçam com você.

Ao ouvir isso Gwen fica espantada, essa professora sempre fora sua maior inimiga na escola. Ao ver a cara de espanto de Gwen, Gui sussura para ela:

- No dia que ela soube do que havia acontecido ela ficou super abalada, deve ter batido uma culpa por toda a perseguição que ela fazia com você.



Apesar de toda sua vida ter voltado ao normal e a desculpa de Luna sobre o assalto na loja ter colado, Gwen não se sentia a mesma, não conseguia parar de pensar no que havia acontecido e isso a fez afundar nas notas, também percebia que Brad estava sumido não o via a muito tempo, ele que não era da mesma sala que ela, costumava sempre aparecer no recreio e no fim das aulas para conversar, mas agora havia uma semana que ele não ia a aula.

Mas não podia pensar nisso agora, tinha que resolver seus problemas primeiro.


Depois de pensar muito resolveu fazer o que sempre fazia quando tinha um problema, pedir um conselho a Guilherme. Guilherme sempre dava ótimos conselhos, era sempre bom saber o ponto de vista masculino sobre as situações.

Seria difícil contar toda a verdade a Gui mas Gwen foi firme e forte e começou:

- Sabe na noite que eu levei a facada.

- Sei

- Foi tudo mentira aquele papo de assalto da Luna, o que aconteceu foi o seguinte...


Após contar tudo Guilherme ficou por 10 min calado olhando pasmo para a cara de Gwen, quando Gwen já estava decidida a pedir o conselho ele se antecipou:

- Temos que descobrir o que seu pai fez, antes que esses sequestradores voltem.

Gwen ao mesmo tempo que estava pasma por Guilherme ter se incluído na história como se isso fosse um problema dele, estava feliz por ter um amigo assim.

Depois disso resolveu fazer o que sempre fazia quando tinha pensamentos demais por sua cabeça para aguentar, despejou-os todo em uma música, pegou seu teclado a guitarra e o baixo e começou a escrever o começo de uma bela música....

-------------------------------------

É isso ai pessoal, não percam o próximo capítulo de nossa renomada, magnífica e misteriosa novela.

Comentem, não tem coisa melhor do que comentar novela, rsrsrsrsrs.

Bjs,

Mila

25 de abr de 2011

Manual de musicalisação

Venho percebendo uma coisa muito séria que vem acontecendo com o jovem brasileiro, a falta de acesso a música de qualidade. Ai você vem e me diz, "O que pode ser ruim pra você pode ser de qualidade para outro".


Existe uma grande barreira entre a qualidade e o gosto, entendam isso. Eu gosto de Taylor Swift mas eu sei que são músicas de qualidade baixa.



Sábado fui no aniversário de 18 anos de uma grande amiga minha, durante a festa minha amiga e suas outras amigas resolveram colocar um CD pra animar a festa, 5 min depois me dou de cara com uma cena deplorável (oh drama), 5 garotas dançando descendo até o chão ao som de Valeska Popozuda, enquanto repetiam o refrão calorozamete na maior autura: Quero te dar, quero te dar, quero que quero te dar. O que eu faço choro, rio. Dentre as duas opções fiquei por rir.


Depois de um tempo a aniversariante nota que eu não conhecia nenhuma das músicas tocadas (graças a Deus!), minha mãe se antecipa fazendo um comentáriozinho: Ah Dani essa ai é doida só gosta de rock e coisa que não é da idade dela, é uma mini véia. (também te amo mamãe). Com sorte um dos convidados me defendeu: Finalmente alguém que tem bom gosto nessa festa. E me pergunta: Você gosta de ACDC. - Claro, impossível não gostar.


Logo depois percebo que sou a única menor de 18 anos que sabia o que era ACDC.



Pô! Tudo bem você não gostar, mas nem conhecer, por isso fiz esse manual para você leitor, um manual de musicalização, pra você se livrar dos quero dar da vida. E se no fim você prefirir pegar seu Ipod e ouvir um "nóis fugueta e mete o pé", eu irei respeitar a sua opnião, mas antes de falar de certa banda ouça para ter uma opnião formada, assim não só eu irei te respeitar como todos irão.


Clique para ampliar a imagem.
Próximo post continuamos com as aventuras de Gwen, temos que dar um tempo pra ela se recuperar da facada. kkkkkk

Aproveitem

Bjs,

Mila


14 de abr de 2011

Novela: 3º capítulo

No nosso último episódio nossa heroína Gwennever mais conhecida como Gwen havia levado uma facada no abdome, dada pelo cúmplice de Max, que a pouco tempo atrás ela pensava estar do seu lado.

Meio tonta Gwen acorda em um local com uma forte luz branca, teria morrido e estava no céu, não, quando abriu os olhos direito viu em seu braço esquerdo um tubo de soro, estava no hospital. Olhou para os lados e estava em um quarto bastante confortável, estava sozinha e com uma dor muito forte que se espalhava por todo o corpo. Tentou levantar-se mas não conseguia fazer movimento algum, de repente lembrou-se de tudo, como tudo aquilo podia ter acontecido, tinha saído de sua vidinha de adolescente para uma coisa completamente maluca, eram tantas perguntas passando por sua cabeça que nem percebeu que ao seu lado havia uma mulher sentada, olhando mais claramente percebeu que era sua mãe, mas ela estava tão diferente, não estava maquiada como sempre, pelo contrário estava em um moletom do Mickey e com pantufas.



Depois de alguns minutos sua mãe acordou e começou a chorar o que deixou Gwen pior do que já estava. Desesperadamente Gwen que nem falar estava aguentando disse com muito esforço:


- Explica tudo

E Denise começou:


- Quando aquele bandido te deu a facada, ele e Max fugiram, então me soltei das cordas e corri até a casa mais próxima aonde pedi ajuda, os proprietários da casa ligaram para uma ambulância e aqui estamos. Você passou por duas cirurgias de sério risco, eu não sei explicar muito bem, não entendo muito de medicina, mais tarde quando você estiver melhor nós perguntamos a médica.


Denise começou a chorar, então Gwen perguntou:


- Quando vou sair daqui


- Não sei querida, a médica disse que no mínimo você irá precisar de um mês de recuperação.


Depois de um tempo em silêncio Gwen disse:


- Eu não consigo me mexer, eu estou paraplégica


- Claro que não querida você não consegue se mexer porque está muito recente, aos poucos você vai conseguir.



Enquanto isso na escola Guilherme, Lili, Luna, Henrique, Drew e Brad estavam sentados em silêncio no recreio enquanto um olhava pra cara do outro. A professora de ciências havia explicado a gravidade do que havia acontecido com Gwen. Em um momento de tensão Guilherme saiu e foi sentar-se em um canto aonde ele e Gwen costumavam se sentar pra conversar, sem perceber começou a chorar, sempre fora o melhor amigo de Gwen, é claro que ela tinha Lili mas Lili era uma garota descontraída que não gostava muito de falar de assuntos mais filosóficos como ele e Gwen conversavam. Mas poxa era a Vévé, era assim que Gui a chamava. Olhando para aquele lugar lembrou de Gwen, quando se conheceram ela era uma garota totalmente maluca no meio de outras garotinhas que brincavam de Barbie, o que não havia mudado muito a não ser pelo fato das outras garotas em vez de falar de bonecas agora só falarem de garotos. Gui também não gostava de conversar muito com os garotos, eles só pensavam em futebol e garotas, o que era um saco.



Todos estavam bastante deprimidos com o que havia acontecido com Gwen mas só Luna sabia da verdade, como era visinha de Gwen ouviu a conversa de sua mãe com Denise que havia contado tudo enquanto chorava. Mas como Luna sabia que Gwen não ia querer que todos soubessem que ela havia sido sequestrada inventou que ela estava em uma loja que foi assaltada e como ela resistiu levou uma facada.


---------------------------


É isso ai gente não percam o próximo capítulo de nossa novela, o que o pai de Gwen fez, Porque querem pegar ela, O que irá acontecer com ela quando sair do hospital e sua amizade com Gui será só amizade mesmo. Para saber a resposta para tudo isso acompanhem nossa amada novela. Também comentem, discutam, palpitem. O que você quer que aconteça na nossa novela. Vamos discutir sobre novela!!!


Ou só comentem


Bjs,


Mila

7 de abr de 2011

Novela: 2º capítulo

No último capítulo de nossa amada novela nossa heroína Gwen estava em uma bela enrascada, sua mãe havia sido sequestrada por um motivo do qual ela não sabia e agora estava completamente sozinha.

Gwen olhava para os lados apavorada, com medo do que viria em seguinte, em suas mãos suadas ela apertava o bilhete dos sequestradores com tanta força que ele estava quase derretendo, enquanto isso lágrimas escoavam de seus olhos.

Pensou o que iria fazer, apesar de brigar muito com sua mãe a amava demais e sabia que ela trabalhava tanto era para manter uma vida confortável para as duas. Sua mãe uma arquiteta renomada muito conhecida em sua cidade, trabalhava de manhã de tarde e de noite de modo que fazia Gwen se sentir completamente sozinha as vezes. Parentes para pedir ajuda, não tinha muitos parentes, sua mãe nunca tinha tempo para pensar em manter contato com a família, a única tia da qual se lembrava era sua tia Lúcia...


Sem pensar muito Gwen saiu correndo em direção ao ponto de ônibus e pegou um ônibus direto para o bairro mais rico da cidade aonde tia Lúcia morava.


Ao chegar lá não teve dificuldades para encontrar a casa, ia muito lá quando era pequena em épocas como natal e ano novo e a mansão de tia Lúcia era realmente inesquecível.

Ao parar na porta da casa Gwen excitou antes de tocar a campainha, olhou seu relógio de pulso arranhado e viu que já passava das 10 da noite, seria bastante estranho bater na casa de uma tia que não via a anos as 10 da noite e falar o que: -Oi tia Lúcia lembra de mim aquela filha daquela sua irmã que você odeia, é porque minha mãe foi sequestrada e a única pessoa que tenho para pedir ajuda é uma senhora de 70 anos. Mas como Gwen não tinha escolhas, tocou campainha e esperou até que uma mulher que aparentava uns 50 anos abriu a porta e com uma expressão de estranhamento mandou Gwen entrar. A casa era a mesma mansão de novela de sempre, Gwen não estranhou a família de sua mãe sempre fora muito rica. Antes que Gwen pudesse dizer alguma coisa, sua tia já antecipou:


- Sempre soube que um dia você iria bater a minha porta, mas nunca pensei que você estaria com essa aparência horrível.


Gwen nem ouviu direito o que ela disse, seus olhos estavam fixados em seu rosto cheio de plásticas, parecia mais nova que sua mãe e olha que ela era 20 anos mais velha. E a mulher continuou:

- Então o que a filha da abandonadora de lares quer


Sem esperar a resposta continuou: - Já sei veio pedir para passar uns tempos aqui, porque pelo jeito sua mãe também não te trata muito bem.


Gwen intrigada esqueceu o porque de está ali e perguntou: - Afinal tia Lúcia o que minha mãe te fez para você ter tanta raiva dela


-Quando eu tinha 36 anos e sua mãe 35... Vendo a incredulidade da garota ela continuou:


- Tá bom eu tinha 56 e sua mãe 35, ela conheceu seu pai um morador da favela perto de nossa antiga casa, quando ela levou aquele homem sujismundo para dentro de nossa casa eu fiquei completamente pasma por ter em minha frente, em minha sala de estar um favelado. Denise morava comigo pois era uma encalhada que não queria viver sozinha por isso meu bondoso falecido marido a acolheu na nossa casa. Continuando ela disse que iria se casar com ele, como assim se casar com um cara que ela havia acabado de conhecer, disse também que ele era humilde mas trabalhador, eu claro fiz um escândalo, no dia seguinte ela se mudou para um barraco qualquer que eles haviam alugado e um mês depois estava grávida de você, depois disso nunca mais falou com a família até no dia em que você era pequena e ele as abandonou, ai Denise apareceu desde então todo natal e outros feriados aqui nos pedindo desculpas nós claro aceitamos mas assim que ela começou a ganhar dinheiro esqueceu da irmã e se dedicou noite e dia aqueles desenhos de casas, ouvi boatos de que ela também te deixa sozinha não é garota.


Gwen que nunca ouvira a história de seus pais se recuperou do choque confirmou com a cabeça e antes que tia Lúcia a interrompesse de novo contou tudo que havia acontecido rapidamente pois sentia que não tinha muito tempo. Depois de seu discurso tia Lúcia só disse uma coisa:


- E daí...

Gwen enfurecida sai de lá marchando, também o que esperava que sua tia de 70 anos abandonasse tudo para fugir em busca de sequestradores, que viajem. Mas quando caminhava ao ponto de ônibus foi abordada por trás e colocada dentro de uma van, como não ficava quieta os sequestradores a deram uma droga para desmaiar.


Quando acordou estava em um estranho galpão e sentia um cheiro muito forte, estava também completamente tonta, quando olhou para o lado viu sua mãe desmaiada, tentou levantar e ir até ela mas estava amarrada por cordas. Então ouviu vozes se aproximando e logo percebeu que eram os homens que a haviam sequestrado, então fingiu estar ainda desmaiada para ouvir a conversa.



- Seu burro! Eu te disse para pegar as duas de uma vez seria menos arriscado, agora a tia da garota deu queixa de desaparecimento e a policia tá rondando por ai.


- A o que eu podia fazer Max só era eu e o Reinaldo não deu pra pegar as duas.

- A claro porque dois marmanjos como vocês não conseguem agarrar duas mulherzinhas.

Gween que agora estava completamente tonta não entendeu ao certo, como assim Max não podia ser o mesmo Max que estava no hospital.


Sem pensar muito bem Gween que finalmente havia conseguido arrebentar as cordas, que não eram muito fortes, levantou em supetão e voou na direção de sua mãe para soltá-la mas antes foi interrompida por Max.



- Aonde pensa que vai menininha


Chorando Gween disse: - Max, o que está acontecendo eu te ajudei Max, porque isso agora Max não disse nada em resposta Gween deu uma cutuvelada em sua barriga e tentou fugir quando em reação o outro homem que se encontrava atrás de Max apareceu e em desespero pegou a primeira coisa que viu, uma faca, e em poucos segundos a enfiou direto na barriga de Gween que se contorcendo de dor desmaiou sem conseguir pensar em mais nada.

-------------------------------------


É isso ai gente, estão gostando da nossa "historinha", sujiram o que irá acontecer com Gwen a seguir e acompanhem o blog para saber o que irá acontecer com nossos personagens. COMENTEM


bjs,


Mila

4 de abr de 2011

Gwen

Como todo blog que se preze há um personagem, porque esse também não teria, certo. Decidi então criar uma "novela" para o blog, aonde teremos personagens como personagens de novela mesmo, uma mocinha, um vilão e até um mocinho, mas para fugir ao máximo do clichê vamos mudar algumas coisinhas... Nessa novela que terá seu primeiro capítulo hoje será você leitor que irá decidir o futuro dos personagens.

Em um pequeno bairro de casas iguais, aonde todos se conheciam vivia uma estranha garota, o nome dela era Gwen apelido de Gwennever, nome que odiava, já que era complicado demais, quando aprendeu a escrever seu próprio nome já tinha 8 anos. Não só o nome mas a vida toda de Gwen era bastante complicada, com apenas 14 anos, já tinha um histórico de traumas de dar dó em qualquer um.



Mas Gwen diferente de todos, não sentia nem um pouco de dó de si mesma, gótica, considerada perigosa e maluca pela maioria das pessoas que tinham amor a vida, só pensava em curtir a vida e em sua grande obsessão, virar uma famosa estrela do rock, sua grande paixão.

O primeiro passo para isso já estava dado, já tocava guitarra muito bem, tinha uma voz a qual todos invejavam e tinha uma aparência bastante peculiar, digamos assim, cabelos negros repicados e mechas azuis, bem no momento estavam azuis, ela mudava a cor do cabelo de acordo com o que estava sentindo.


Apesar de ser tão diferente Gwen tinha muitos amigos, seu jeito descontraído e cómico ajudava bastante, entre eles sua melhor amiga Lili era bem parecida com ela, gótica que só vendo, entrava em todas as loucuras que Gwen inventava.

Seus outros amigos Luna, uma garotinha bastante meiga, Guilherme, seu melhor amigo, estava lá sempre que precisava de um elogio para levantar sua auto-estima, Henrique, um garoto que era totalmente apaixonado por ela, Drew, outro maluco apaixonado, e por último mas não menos importante Brad, um garoto geek por qual Gwen sempre foi apaixonada.


Um dia voltando para a casa após o ensaio da banda aonde tocava Gwen dá de cara com um homem mal trapilho desmaiado na porta de sua casa, ao se aproximar Gwen percebe que o homem não é um estranho mas sim um velho amigo de seu pai, que não via a muito tempo, aliás não via seu próprio pai a muito tempo fora criada por seus agora já falecidos avós, e hoje morava com sua mãe, seu pai tinha sumido quando Gwen era bastante pequena, mas para ela havia deixado escrita uma carta dizendo que tinha ido embora pois não tinha nascido para ser pai e não aguentaria a pressão da paternidade. Sua mãe a culpava por ter feito seu pai ir embora e por isso brigavam muito.



Quando se aproximou mais um pouco Gwen viu que o homem estava completamente aterrorizado e pelo cheiro forte de Cachaça também deveria estar bêbado, com um pouco de medo deu um leve tapa na cara do homem e disse:



- Max é você, o que aconteceu



O homem assustado levantou e disse:


- Gwen você precisa fugir descobriram tudo, rápido, rápido


Logo depois o homem fraco desmaiou e Gwen sem entender o que estava acontecendo ligou para uma ambulância.

Ao chegar a ambulância, os paramédicos perguntam a garota se aquele era seu pai e ela mente dizendo que sim, já que não queria deixar Max ir sozinho ao hospital, pelo pouco que lembrava de sua infância ele tinha sido um grande amigo de sua família.


Tarde da noite sua mãe a liga preocupada, para saber aonde ela está e ela explica toda a situação, poucos minutos depois sua mãe chega ao hospital e insiste em tirar Gwen dali rápido, a garota teimosa não quer ir embora e deixar Max ali sozinho, pelo que lembrava ele era casado e tinha filhos mas não tinha o telefone de sua família, e quando o encontrara desmaiado não havia celular ou carteira alguma com ele, sem contar que estava curiosa sobre o que ele havia dito, como assim fugir.

Após garantir que a polícia local estava encarregada de achar a família de Max, Gwen resolveu aceitar ir para casa com sua mãe. Mas no caminho ela só sentia uma sensação estranha de que estava sendo observada, e de repente mais rápido do que seus péssimos reflexos podiam aguentar apareceu um homem misterioso e apontando uma arma para a cabeça de sua mãe a enfiou a força dentro de um carro e deixou um bilhete escrito:


Sei quem você é, não adianta fugir você vai pagar pelos erros de seu pai.



Gwen completamente perdida só sabia de duas coisas,

1- estava completamente sozinha e 2-precisava sair dali urgentemente.


Então pessoal por hoje é só esperem até o próximo capítulo para saber o que irá acontecer com Gwen e sua turma, e dêem sua opinião nos comentários, o que você leitor sugere que aconteça com Gwen e que tal sugerirem um nome para nossa novela.


Bjs,


Mila

 
Copyright Blog da Mila 2009. Powered by Blogger.Designed by Ezwpthemes .
Converted To Blogger Template by Anshul .